Home Críticas O que esperar da segunda temporada de Feel Good

O que esperar da segunda temporada de Feel Good

by Jú Miyoshi | @movie.places
Resenha série Feel Good

Feel Good é uma série britância inspirada na vida da comediante Mae Martin, lançada em março na Netflix, foram necessários apenas 6 episódios para cativar espectadores e já deixar saudades. É muito provável que seja renovada e já estamos aguardando uma possível data. Enquanto isso não acontece, ficamos teorizando sobre o que esperar da segunda temporada de Feel Good.

Feel Good: Enredo leve com temas difíceis

Georgina é uma jovem hétero que se encanta pela comediante Mae Martin, ela assiste vários shows de Mae até que finalmente rola um date. O romance evolui rapidamente e tudo parece perfeito até ela descobrir que Mae é uma dependente química em processo de reabilitação. Apesar de parecer pesada por conta do tema, a série é leve e descontraída. É muito interessante como a gente começa odiando a Georgina por não conseguir se assumir e depois se encanta com sua evolução. Mae é uma confusão ambulante, impossível não se identificar com sua personalidade irreverente e intensa.

O que esperar da segunda temporada de Feel Good da Netflix
Netflix (Foto: Reprodução)

Possível segunda temporada

Mesmo sem um pronunciamento oficial do Channel 4 e da Netflix sobre uma segunda temporada de Feel Good, a série foi muito bem recebida tanto pela emissora quanto pela gigante do streaming. Durante uma entrevista para o site Xtra Daily, Mae revelou que ela e Joe Hampton já têm 3 episódios prontos e também quer descobrir se a personagem está mais interessada em encarar seus problemas ou se manter confortável em seu próprio desconforto.

O que esperar da segunda temporada de Feel Good

A primeira temporada termina com Mae perdida, depois de fazer uma série de besteiras ela acaba decepcionando amigos, incluindo sua “madrinha” Maggie (Sophie Thompson) e a própria George. Ela se vê sozinha, num país que não é o seu e decide voltar para o Canadá, buscando uma possível reaproximação com sua família, principalmente com sua mãe (Lisa Kudrow), mas isso ficou no ar.

Pessoalmente acredito que Mae deve ir embora, mas num primeiro momento os laços familiares não serão reconstruídos, há muita mágoa envolvida por problemas do passado que ainda não foram superados no presente. Até agora só ouvimos a versão de Mae, mas quando há um dependente químico na família todos sofrem. A recente recaída deve tornar tudo ainda mais difícil. Eu espero que a série seja renovada para que possamos acompanhar a evolução de Mae Martin, também estou torcendo para que seu relacionamento evolua mesmo que a distancia, que seja saudável para ambas, para crescerem juntas. Neste sentido, um distanciamento pode ajudar na percepção do que realmente elas sentem uma pela outra.

Leia também: Entendendo o final de Euphoria HBO

Você gosta de escrever? Se interessa por filmes, séries, livros e cultura geek? Seja um colaborador Movie Places!! Preencha o nosso formulário de seleção, clique aqui!

Quer saber um pouco mais sobre a gente? 
Nos acompanhe nas redes sociais: @movie.places (Instagram)facebook/movieplacesoficial; youtube.com/movieplaces

You may also like

2 comments

froleprotrem 23 de junho de 2020 - 21:21

Pretty nice post. I just stumbled upon your weblog and wished to mention that I’ve truly loved surfing around your blog posts. After all I will be subscribing on your rss feed and I’m hoping you write once more very soon!

Reply
Jú Miyoshi | @movie.places 25 de junho de 2020 - 00:05

Thank you very much!

Reply

Leave a Comment