Home Críticas As Lições de empreendedorismo da série Self made: a vida e a história de Madame C.J. Walker

As Lições de empreendedorismo da série Self made: a vida e a história de Madame C.J. Walker

by Jú Miyoshi | @movie.places
As lições de Madame C.J. Walker

Há tempos que histórias de êxito profissional inspirada em fatos reais fazem muito sucesso no cinema, quando a história é de uma mulher, filha de escravizados que criou seu próprio negócio, tornando-se a primeira mulher negra milionária na história dos EUA, o sucesso é praticamente garantido. Veja as lições de empreendedorismo de Self made: a vida e a história de Madame C.J. Walker, série recentemente lançada pela Netflix.

Leia também: Os 5 maiores erros de liderança de Game of Thrones

História inspirada X História baseada em fatos reais

É importante ressaltar que Self made: a vida e a história de madame C.J. Walker é uma história INSPIRADA em fatos reais, o que significa que há mais liberdade artística para a criação de personagens e histórias paralelas, enquanto as baseadas costumam ser mais fiéis aos fatos. Essa diferenciação é útil e deve ser considerada principalmente devido a personagem de Addie Munroe, claramente inspirada numa pessoal real, Annie Malone, mas que foi retratada de forma vil e tipificada.

Uma leitura aprofundada sobre a relevância desta mulher para a indústria da beleza deve ser realizada como demonstração de respeito a sua história. Até o momento não foi divulgada pela Netflix o motivo da criação desta personagem com características tão distoantes da realidade.

Seria a personagem de Addie Munroe Annie Malone?
A personagem Addie Munroe (Carmen Ejogo) tem gerado críticas negativas a série da Netflix

Netflix: Foto Reprodução

As Lições de empreendedorismo da série Self made: a vida e a história de Madame C.J. Walker

#Concorrência é ameaça e ameaça nos faz sair da Zona de conforto

No início da jornada como empreendedor, muitos costumam nutrir verdadeiro ódio por seus concorrentes, sentem-se acuados, por vezes com somente duas opções a seguir: aceitar o sucesso alheio admitindo não conseguir concorrer com tal adversário ou se ver impelido a mudar, ousar a fazer algo diferente para superá-lo. Óbvio que a segunda opção será a que provavelmente levará o empreendedor ao sucesso. Na série, Sarah é constantemente desafiada a mudar, inovar seus produtos e negócios, ela não pode se dar ao luxo de ficar parada se lamentando.

#Sonhos são para serem realizados

Todo mundo que não tem um sonho definido irá tentar te vender a ideia que esse é o típico pensamento clichê, coisa de coach que quer seu dinheiro, que seja, simplesmente as ignore, porque são poucos aqueles que sabem realmente o que querem, que tem um grande sonho, que dorme e acorda pensando em formas de como torná-lo realidade. Madame C.J. Walker agarrou seu sonho, o protegeu dos predadores e seguiu em frente até conseguir realizá-lo.

A história de Sarah Breedlove é tão inspiradora que também virou um documentário, o Two Dollars And A Dream

Netflix: Foto Reprodução

# Confie no seu instinto

Instinto é algo poderoso, mas muitas vezes negligenciado devido a rotina atribulada em que vivemos, nunca o tempo foi algo tão precioso, e na falta dele fica extremamente difícil ouvir seus próprios instintos, você precisa ter um nível elevado de auto-conhecimento e também de conhecimento do seu próprio negócio para poder confiar neles. É claro que Madame confiava no dela, ela conseguia neutralizar interferências externas e tomar boas decisões. No final isso fica muito claro na cena de seu diálogo com John D. Rockefeller, vizinho da Villa Lewaro.

OBS: Não há registros que comprovem o encontro de Sarah e Rockfeller.

Villa Lewaro a casa de Madame C.J. Walker
Villa Lewaro – Madame C.J. Walker realizava convenções em sua residência

A’Lelia Bundles, Madam Walker Family Archives

#Mantenha um espírito inquieto

Acredito que essa seja uma das maiores características de empreendedores, no entanto é muito comum as pessoas se acomodarem, após atingirem certo sucesso elas relaxam. Não há nada de errado em usufruir dos benefícios oriundos de trabalho árduo, mas manter o espírito inquieto é essencial para manutenção da chama da criação e inovação. Diversas vezes Sarah foi criticada por seu esposo por nunca estar satisfeita, sempre querer ir além e foi exatamente essa uma das características que a levou ao êxito.

#Saiba ouvir

Essa provavelmente é um das lições mais difíceis, além de poucos nascerem com este dom, vivemos num tempo que todos tem algo muito importante a ser dito. A notícia boa é que trata-se de um hábito que pode e deve ser desenvolvido. Veja bem, você não precisa deixar de seguir seus instintos, mas precisa aprender a ouvir e ponderar opiniões alheias. Encontrar o equilíbrio será o seu maior desafio. Inicialmente Sarah tinha dificuldades em ouvir, mas aos poucos foi aprimorando o hábito, no episódio final isso ficou bem evidente.

Assista ao trailer do documentário sobre a vida da Madame C.J. Walker

Quer saber um pouco mais sobre a gente? 
Nos acompanhe nas redes sociais: @movie.places (Instagram)facebook/movieplacesoficial; youtube.com/movieplaces

You may also like

2 comments

Krislaine 30 de abril de 2020 - 10:26

Gostei do texto bem elaborado e explicativo. Agradeço a disponibilização, pois o texto me ajudou com um trabalho da faculdade. Sucesso!!!

Reply
Jú Miyoshi | @movie.places 30 de abril de 2020 - 19:00

Muito obrigada! Fico feliz em saber que ajudei 🙂

Reply

Leave a Comment