Seja um colaborador Movie Places

Movie & Book Reviews

A Bela Vingança de uma jovem promissora

21 de março de 2021

Em Bela Vingança, 2021, [Promising Young Woman, no título original], filme realizado pela atriz, diretora e roteirista britânica Emerald Fennell, somos apresentados à contraditória atualidade da vida de Cassandra – Cassie, para amigos e familiares – personagem interpretada, com muita solidez e sensibilidade, pela também britânica Carey Mulligan. Na casa dos 30 anos, Cassie é uma belíssima e atraente mulher, que, contra todas as apostas e oportunidades a que teve acesso, ainda vive na residência dos pais e ganha a vida trabalhando em uma pequena cafeteria de bairro – o que faz com que sua trajetória pessoal colida diretamente com a premissa, ainda que irônica, ensejada pelo título da obra em inglês. A Bela Vingança de uma jovem promissora é a consolidação de um projeto de vida forjado na urgência do aplacamento de dores do passado, e que permanecem atuais, cujas cicatrizes são a morte e o abandono de uma carreira bem-sucedida na área da medicina.

Veja também: O ciúme (2013), de Philippe Garrel

A Bela Vingança de uma jovem promissora

Após a morte trágica, e negligenciada pelas autoridades, de sua melhor amiga, durante os anos de faculdade, Cassie parece ter desistido de atender às expectativas de uma vida de sucesso, que seus pais criaram para ela, e cujos talentos intelectuais, que sempre provou ter, certamente lhe garantiriam. Em verdade, Cassie parece ter desistido de si mesma. Até que ponto um plano de vingança pessoal deve ser levado a sério? Neste filme, que explora com humor ácido a impunidade masculina, em casos de violência sexual contra a mulher, a vingança pessoal é a única alternativa viável, uma vez que as engrenagens do sistema que rege as relações de poder e justiça, em nossa sociedade, instituem-se na contramão dos direitos da mulher, favorecendo o homem, mesmo em contextos em que sua culpa é flagrantemente constatada.

A Mulher como objeto

Explorando o clichê da mulher objeto, que quando fragilizada torna-se alvo fácil de homens predadores sexuais, Cassie passa suas noites colocando-se nessa posição para desmascarar homens comuns, porém mal-intencionados, que se aproveitam de jovens mulheres bêbadas para abusar delas sexualmente. Este esquema, muito bem orquestrado por ela, aponta, na verdade, para um desejo de colocar-se, com frequência, no lugar de vulnerabilidade a que foi exposta sua amiga violentada e assassinada por colegas de faculdade. O desejo de Cassie é, inconscientemente, reviver o horror da amiga para, de alguma forma, amenizar a sua própria dor, por não ter podido salvá-la das garras de seus algozes, submetendo a humilhações diversas esses homens predadores que encontra, em bares, à noite.

A impossibilidade de amar

Os homens são todos iguais. Pelo menos, no filme, esse é o argumento que fundamenta as tragédias cotidianas. E as mulheres também, pois elas são, em sua maioria, um reflexo de uma ideologia machista, sob a égide da qual, consolidam-se as interações interpessoais em nossa sociedade. É preciso ter cuidado – e isso é deixado claro em várias passagens do filme – para não se tornar uma mulher machista, que protege e reforça a violência masculina. Dito isso, os homens ocupam as esferas de poder e, fazendo dele um mau uso, são incapazes de tratar as mulheres com o seu devido respeito – especialmente quando essas últimas se encontram em situação de vulnerabilidade. Tendo aprendido essa lição da pior maneira possível, Cassie fecha-se para o amor, durante muito tempo, e quando pensa ter se apaixonado por um antigo colega de faculdade, segredos do passado dele vêm à tona e colocam tudo a perder.

Por que assistir a Bela Vingança?

Além de se tratar de um excelente filme, tanto do ponto de vista técnico quanto daquele referente ao universo das interpretações, Bela Vingança aborda um tema essencial para compreendermos o drama da mulher em nossa sociedade: o feminicídio. A urgência desse debate e os problemas crônicos ligados a ele, levantados pelo filme, justificam, sem contestação, o interesse do espectador. Paralelamente, devo ressaltar que este filme foi indicado ao Oscar 2021 nas seguintes categorias: melhor filme, melhor atriz, melhor diretor, melhor roteiro original e melhor montagem.

  • Reply
    Carollina
    26 de abril de 2021 at 21:44

    Crítica incrível! Só aumentou minha vontade de ver o filme, parabéns!!

Deixe seu Comentário