5 excelentes filmes disponíveis na Amazon Prime que poucos conhecem

5 excelentes filmes disponíveis na Amazon Prime que poucos conhecem

Apesar de ser o segundo maior serviço de streaming disponível no Brasil, a Amazon Prime ainda perde, e muito, em termos de popularidade para a sua rival Netflix. A plataforma tem verdadeiras pérolas do cinema escondidas em seu catálogo, que vão de clássicos do Westerns a sucessos Cults e esse tem sido seu maior diferencial, a grande disponibilidade de filmes, sendo uma ótima opção para quem quer ter acesso a bons títulos desembolsando pouco. Descubra a seguir 5 excelentes filmes disponíveis na Amazon Prime que poucos conhecem.

A vida dos outros

Florian Henckel von Donnersmarck, 2006

Na Alemanha Oriental, um oficial fica encarregado de monitorar todos os passos de um famoso dramaturgo e de sua namorada. O casal desperta a desconfiança da cúpula do partido que acreditam que eles possam ser membros da resistência. Através de escutas espalhadas por todo o apartamento dos suspeitos, o oficial irá descobrir informações que lhe fará questionar a natureza de seu trabalho e o sentido de sua vida, ficando completamente envolvido na vida destas pessoas. Seguramente que esse é um dos filmes mais belos que já vi. A princípio parece uma história simples, até um pouco arrastada, mas o final justifica qualquer possível falha. É de uma beleza sublime. O tipo de filme que renova nossas crenças na humanidade.

A vida dos outros
A vida dos outros – vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro em 2007

Precisamos falar sobre o Kevin

Lynne Ramsay, 2011

Esse possivelmente é o mais conhecido da lista, inclusive ele figura alguma outras como a de filmes mais importantes da década. Inspirado no best-seller da escritora americana Lionel Shriver, Precisamos falar sobre o Kevin aborda temas extremamente delicados como o não desejo da maternidade, ausência de afetividade na relação mãe-filho, a psicopatia infantil, o papel da família na formação da criança e as consequências quando transtornos mentais graves não são identifica dos e tratados precocemente, tudo isso contado de forma aterradora por uma mãe solitária e constantemente hostilizada por moradores de sua cidade.

Tecnicamente o filme é impecável, claro que a a forma de escrita de Lionel ajudou, e muito, no processo não-linear de montagem, mas a equipe fez um uso perfeito das cores desde a primeira tomada. O vermelho constante serve como um anunciador da tragédia que está por vir. O som, por sua vez, não é um mero coadjuvante como vemos em tantos filmes. Não. Ele está ali como uma força onipresente, portanto, preste muito atenção nele. Precisamos falar sobre o Kevin é um filme difícil, indigesto, mas necessário.

Precisamos falar sobre o Kevin

Veja também: 5 Suspenses na Netflix com finais surpreendes

O Escafandro e a Borboleta

Julian Schnabel, 2007

Ao sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral) com apenas 43 anos, Jean-Dominique Bauby desenvolveu uma rara condição conhecida com Síndrome do encarceramento, deixando seu corpo totalmente paralisado, podendo movimentar apenas o olho esquerdo. Bauby teve que aceitar sua nova condição, aprendeu a se comunicar e ditou um livro com movimentos oculares. Foram mais de 200 mil piscadas, que comporam um relato emocionante e até mesmo cômico sobre sua vida.

O filme é baseado em fatos reais, Jean-Do (como os amigos o chamavam) existiu, mas parece que nem tudo aconteceu como mostrado na tela. Um exemplo disso, é o papel exercido por sua ex-mulher, que esteve envolvida na produção, portanto, retratada de forma especial, enquanto a amante é mostrada de forma vil e egoísta. Em entrevista ao The Guardian , Florence Ben Sadoun, o grande amor de Jean-Dominique Bauby, pode contar a sua versão da história.

O Escafandro e a borboleta

No Portal da Eternidade

Julian Schnabel, 2018

Se tem um artista que o cinema não cansa de produzir filmes a respeito, esse artista é o Van Gogh, os fãs, claro, agradecem. A vida tumultuada, o gênio por trás das obras, suas inspirações, o não reconhecimento em vida, tudo isso desperta um inesgotável interesse.

Diferentemente da animação Loving Vicent de 2017, que concorreu ao Oscar, No Portal da Eternidade foi lançado um ano depois sem muito alarde, foi bem recebido pela crítica mais pela atuação de Willem Dafoe e pela fotografia do que pelo roteiro em si, mesmo assim, é um convite irrecusável para tentar penetrar mais um pouco no mundo daquele que é considerado o maior artista de todos os tempos.

Veja também: O Significado Das Cores Do Cabelo De Clementine Kruczynski De Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças

No Portal da eternidade

Suíte Francesa

Saul Dibb, 2014

Esse filme é a adaptação do romance da autora Irène Némirovsky escrito durante a Ocupação da França pela Alemanha nazista, publicado postumamente em 2004. Suíte Francesa conta a história de Lucille Angellier (Michelle William), uma jovem que enquanto aguarda por notícias de seu marido, se vê obrigada hospedar em sua casa o comandante alemão Bruno (Matthias Schoenaerts). O que era para ser uma convivência forçada de inimigos, se transforma numa história de amor impossível.

Gostou do post 5 excelentes filmes disponíveis na Amazon Prime que poucos conhecem? Deixe outras sugestões de filmes nos comentários : )

Assine A Nossa Newsletter Para Receber Novidades, Dicas & Promoções!

    Você gosta de escrever? Se interessa por filmes, séries, livros e cultura geek? Seja um colaborador Movie Places!! Preencha o nosso formulário de seleção, clique aqui!

    Quer saber um pouco mais sobre a gente? 
    Nos acompanhe nas redes sociais: @movie.places (Instagram)facebook/movieplaces; youtube.com/movieplaces

    No Comments

    Post A Comment